Valentino cruza o tempo e a tradição na coleção Verão 2021

Foto: Divulgação Valentino

As formas e texturas marcaram o desfile da coleção de alta-costura da Valentino. Pierpaolo Piccioli, estilista da marca, surpreendeu com uma coleção construída em formas minimalistas, zero estampas, plataformas metálicas imponentes, Lurex e lantejoulas allover.

O desfile de moda pré-gravado tinha modelos seguindo uma trilha sonora pulsante de Massive Attack através do esplendor barroco da Galleria Colonna em Roma: alguns tinham seus rostos pintados de ouro e muitos tinham cabelos longos e lisos repartidos ao meio – assim como Cher, Naomi Campbell ou Rick Owens, dependendo de suas referências.

Em comunicado, o estilista enfatizou que a essência da alta-costura está no processo criativo e em quem a faz. “Está na habilidade de costureiras e alfaiates em manipular tecidos e fios por meio de um processo que transcende a mera execução. Nós criamos juntos e, enquanto o fazemos, a própria criação muda quem está envolvido. É uma troca mútua em que tudo se transforma”, disse.

A coleção focou em roupas e itens que proporcionam funcionalidade e facilidade de uso para o dia a dia ao invés de conjuntos, o que levou Piccioli a incluir homens no desfile. Apesar de manter a elegância, o estilista ousou em levar uma pegada urbana à passarela. Na paleta, o dourado, o rosa, o amarelo e o verde neon foram os highlights. Vale reparar nas combinações sem gênero.

A apresentação da Valentino aconteceu no Palácio Colonna, um histórico conjunto de edifícios na Itália. “Não consigo pensar em nada melhor do que uma residência principesca, em nossa casa, Roma, para revelar a real nobreza de seu trabalho. Estou orgulhoso do que fizemos”, festejou Piccioli.

Assista ao vídeo:

Confira as fotos do desfile:

 

Fotos: Divulgação Valentino