Tempo seco e a tosse em crianças

Por Dr. Gustavo Carbonari 

Você já deve ter notado, e provavelmente a tosse do seu filhote está tirando o seu sono, não é? Pois é!…isso acontece porque ultimamente o ar está com baixa umidade, o que carrega vírus e bactérias, dióxido de carbono em suspensão e muitos agentes irritantes e alergênicos. Isso pode levar à resfriados, gripes, sinusites agudas e pneumonias aos pequenos e em nós adultos também, uma vez que o muco das vias aéreas fica mais espesso e estimula a proliferação desses microrganismos no corpo. Vale destacar que nessa época do ano aumentam a incidência das doenças virais, as quais podemos destacar as mais frequentes, rinovírus, coronavírus, vírus sincicial respiratório (VSR), parainfluenza, influenza, coxsackie, adenovírus. Já entre as bactérias, a principal é o estreptococo pneumonie.

Mas afinal, o que é a tosse?

A tosse é um mecanismo de defesa do nosso corpo para eliminar micro-organismos, secreções, partículas e objetos que estão obstruindo as vias aéreas. No entanto, frequentemente, ela é desencadeada por fatores inofensivos, como as mudanças de temperatura. Por essa razão, vamos explicar direitinho o seu mecanismo para que você saiba quando deve se preocupar. Nosso tubo respiratório é composto por rinofaringe, faringe, laringe, traqueia, brônquios, bronquíolos e pulmão. Todos eles são revestidos por uma camada de células que contêm vários receptores de informação do ambiente. Alguns deles avaliam a presença de bactérias, fungos e poeira enquanto outros conferem a temperatura. Se encontrarem algo suspeito, esses receptores enviam uma mensagem para o cérebro para desencadear a tosse, que não cessa até que o estímulo seja retirado. Essa rede é muito sensível, então, nem sempre o sintoma deve ser uma preocupação para os pais.

Quais são os tipos de tosse que devem preocupar?

Os pais devem aprender a identificar alguns sinais que podem indicar que algo mais sério está acontecendo.

Tosse seca crônica

Quando a tosse persiste por mais de três semanas, uma consulta com o pediatra deve ser marcada o quanto antes. Assim, ele poderá avaliar as vias aéreas, ouvir o pulmãozinho da criança e pedir exames para esclarecer o diagnóstico. Frequentemente, ele notará somente uma irritação benigna, mas pode identificar também doenças mais sérias, como a tuberculose ou a asma.

Tosse produtiva

Geralmente, as crises de tosse totalmente inofensivas são secas, de forma que a presença de secreção abundante merece uma consulta com o médico. Se a expectoração estiver amarelada, pode estar acontecendo um processo infeccioso.

Tosse com sangue

A menos que a criança esteja com alguma ferida na boca, não é normal o surgimento de tosse com sangue. Esse quadro pode indicar uma condição muito grave, sendo preciso levar a criança ao médico rapidamente. Por outro lado, se a criança teve um acesso de tosse muito intenso por alguns minutos, riscos bem pequenos podem aparecer na secreção. Nesse caso, não é preciso correr para a urgência.

Tosse com sons estranhos

Se você ouvir um som de guincho ou um assovio metálico durante a tosse, esse é um sinal bem característico da aspiração de algum objeto. Esse é um caso de urgência médica, que deve ser tratado em um pronto-socorro o quanto antes ou com uma equipe do SAMU, se não houver um hospital perto.

Mudança na coloração da boca

Se, durante a tosse, a criança ficar mais de um minuto sem respirar ou apresentar uma coloração azul ou roxa na boca, é também uma urgência médica.

Chiado

Os chiados ou os sibilos são sinais que evidenciam uma bronquiolite viral ou o início de um quadro de asma. Por essa razão, o pediatra de referência da criança deve ser contactado para orientações.

Dor no peito

A dor no peito é frequente na pneumonia, uma infecção no pulmão, que precisa de um tratamento específico e rápido. Nas crianças mais velhas, ela é fácil de perceber, pois elas relatam o sintoma. Em bebês, no entanto, a dor pode se manifestar por uma agitação maior ou um choro inconsolável.